CASA Infantário 

Memória Descritiva

No desenvolvimento do presente trabalho, foi imperativo manter o conceito projetual a ele subjacente: uma casa infantário materializada em dois momentos distintos...

Optando por uma construção tradicional em betão e alvenarias de tijolo, a estrutura pretende ser independente dos espaços por ela criados, ou seja, omissa ou não visível.

O conceito construtivo parte da palavra continuidade. A um nível exterior há a vontade de assumir o volume de embasamento agarrado ao terreno . Esse "agarrar" surge através do uso de um material muito usado no local, a pedra calcária em contraponto ao revestimento em ripado de madeira do corpo mais a norte.

A casa Infantário desenvolve-se em dois pisos, dois volumes, de formas retangulares e minimalistas. O volume de serviços, social/privado que ficam a uma cota superior e o volume privado que fica a uma cota inferior.

Os acessos a casa fazem-se através dos volumes do infantário que se encontra virado a norte e á cota mais alta, podendo assim tirar partido do jardim da casa dando este jardim apoio ao infantário.

Entrando na casa podemos encontrar um hall/vestíbulo de distribuição que nos conduz á parte de serviços e social/privada, onde se situa a cozinha, que dá apoio ao infantário e á zona de jantar privada, sala de estar e jantar. A parte privada onde se situam os quartos e escritórios no volume inferior virado a sul, tiram partido da iluminação natural e do jardim que está virado a sul, aproveitando o local da implantação da casa e do programa proposto, que buscam tirar o maior partido do terreno.

Localização  Coimbra

Area Bruta    498,70 m2

Tipologia      M3 + escritório + Sala Infantário 

Fase              Em construção 

Ano                2020

02 - Arquitetura-Piso-0-Reconstruído.jpg
04 - Arquitetura2-Alçado-Nascente.jpg
03 - Alçado-Sul-e-Norte001.jpg
01 - Arquitetura-Piso--1-Reconstruído.jpg
05 - Arquitetura2-Alçado-Poente.jpg
06 - Corte-ef..gh.jpg